Os brinquedos infantis têm um curto prazo de validade, logo após ganhar um brinquedo a criança já quer outro e o antigo é esquecido. Os pais lamentam o dinheiro gasto, mas não visualizam que, na verdade, o prejuízo vai além de seus próprios bolsos: o consumo irresponsável tem um impacto irreparável no planeta.

De acordo com o vídeo “A história das coisas”, de Annie Leonard, bastante difundido na internet, somente os Estados Unidos, detentor de 5% da população mundial, utiliza 30% dos recursos naturais do planeta. Se todos os países consumissem tanto quanto os Eua, seriam necessários de 3 a 5 planetas.

Segundo o mesmo vídeo, nas últimas 3 décadas foram consumidos 33 % dos recursos naturais do planeta, isso significa que em mais apenas 6 décadas, ou 60 anos, acabaríamos completamente com os recursos naturais. Nós, ou ao menos nossos filhos, seremos testemunhas do desastre que criamos.

É esse o mundo em que queremos viver?

E o que podemos fazer diferente?

Podemos compartilhar o consumo! Quando você aluga um brinquedo, ao invés de comprá-lo, várias pessoas usam o mesmo produto, diminuindo assim o desperdício, a energia e a matéria-prima necessários à sua fabricação.

A criança tem mais opções de brinquedos, podendo, por exemplo, dispor de um brinquedo novo por mês, sem que os pais e o planeta paguem um preço alto por isso.

Compartilhando os brinquedos desde a primeira infância nossos filhos crescerão com valores mais arraigados de sustentabilidade, sendo expostos desde sempre à ideia do consumo consciente.

Além disso exercitarão o próprio conceito de compartilhamento, tirando o foco da posse e do consumo.

E, o melhor, aprenderão brincando!